Mais do mesmo, infelizmente...

O FC Porto, este ano, resume-se a isto: O Paulo Fonseca, de pé e calmamente, a bater palmas à desorganização táctica que ele próprio providencia...

Os jogadores demonstram mais "atitude" e "garra", coisa que lhes faltava . Porém, falta ainda organização à equipa do FC Porto. Vi TODOS os jogos do FCP este ano, e constatei  que a equipa adversária era SEMPRE mais organizada: jogando com todos os sectores (defesa, meio-campo e ataque) muito perto uns dos outros. 

Os adversários do FC Porto estão sempre em maioria, em qualquer parte do terreno de jogo. Quanto aos jogadores do FCP, estão muito distanciados uns dos outros... Com esse afastamento dos jogadores, facilmente se perde a bola ou se falha um passe. Em situações de contra-ataque, quando um jogador do FCP rouba a bola ao adversário, por norma, não pode ir na direcção da grande área adversária; tem de esperar pelos seus colegas que estão muito distantes e atrasados, ou tem simplesmente de atrasar a bola.

Este Porto é um caos, e está visto que o problema não é tanto dos jogadores, mas da forma como eles estão organizados e espalhados pelo campo. Essa área é da competência da equipa técnica...

Enquanto a Direcção do clube assobia para o lado e não quer ver o que está à vista, o FC Porto vai dando alegrias aos seus adversário (todos os que jogarem contra ele); pior, vai caindo em todas as provas que disputam. É verdade que o FC Porto ainda não está eliminado da Liga Europa, mas há que convir que é o mais provável. Não estou a ver este Porto, ainda que com melhor atitude, a ir jogar à Alemanha, contra um adversário que sabe ocupar os espaços, fazer pressão, e rematar à baliza...

video 
Vídeo retirado da página do Facebook  

Eu gosto muito do Paulo Fonseca, parece-me ser boa pessoa e muito porreiro mas, infelizmente, isso só não chega, e para se ser treinador é necessário saber mais do que aquilo que ele revela saber. Estou  realmente desejoso que o Paulo Fonseca vá para Leverkusen e fique por lá...
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário